Poesias

Maria Vanda Torquato Scorsafava

 

(Menino de 14 anos, Bruce Christian morto por um polocial)

Lá fora o pai com rosto colado

ao do filho na manhã de domingo

A dor queimando o peito

a mão estirada aos céus 

o desejo das horas traduzem

a incerteza da vida em que tropeçam desejos

A bala do policial

interrompeu a linha da vida

do menino de quatorze anos- Bruce

Na rua do cruzamento

a linha da vida cortou

o mundo do pai, do finho

na manhã daquele dia

Onde a mão carregando

uma arma disparou consciente

no corpo do menino

Uma cidade de crueza

ao horror da luz que salta impune

E tudo é por demais irreal

para que se cogite dos sonhos

do menino estirado no asfalto

Não sei porque a sorte do menino

que do outro lado da rua,

atado pelo silêncio e dor, terminou

E onde a cada dia

se conspira uma morte, de vidas

Que escorrem pelas ruas

Mais artigos do Autor.