Artigos

Abílio Lourenço Martins

Titular da Cdeira nº 12

 

Jesus  Salvador

Temos o hábito de achar, sempre, que o passado foi melhor que o presente.  Que aqueles que fizeram parte de um momento da história serão eternamente insubstituíveis.  Refiro-me, principalmente, aos artistas plásticos, políticos, escritores e músicos.  Achamos, por exemplo, que nunca haverá outro Leonardo Da Vinci, Van Gogh, Rui Barbosa, Machado de Assis ou um Mozart.

 Engana-se quem assim pensa.  A verdade é que existe certa benevolência de nossa parte para com aqueles que já partiram. Inclusive é necessário que o presente se torne passado para valorizar aqueles que se destacam no presente.

ROBERTO CARLOS BRAGA com mais de 120 milhões de discos vendidos no mundo inteiro e, há mais de cinqüenta anos fazendo sucesso no Brasil e exterior, será, ao partir, ainda mais reconhecido e idolatrado, em razão da beleza de suas composições.

Estará, certamente, na galeria dos grandes astros da nossa música popular.

A música “Jesus Salvador” tem uma letra tão profunda que sugiro ajoelhar-se, abaixar a cabeça e ouvi-la como oração.

Abilio, 8 out 2010.

 

Mais artigos do Autor.