Poesias

José Solon Sales e Silva

Apresentação do escritor José Solon Sales e Silva, pela professora

Maria de Fátima Aguiar, por ocasião do lançamento do seu livro

Cônego Aragão – Esboço biográfico.

                                                          *  *  *  *  *  *

São tantos filhos ilustres

do berço de Iracema,

mas é  do  Dr. Solon

que  falo nesse poema.

 

Grande presente de Deus

o convívio com  esse Ser,

e aos seus pais dedicados,

devemos  agradecer.

 

6º filho do dentista

Dr.  Antonio  Solon  

E dona Maria Sales

Que ser mãe foi o seu dom.

 

O Dr. Evangelista

O ajudou a nascer

A 19 de setembro,

E desde 57

não parou mais de “crescer”.

 

 

Logo, os pais, muito católicos,

Cuidaram de o batizar;

Rosália e Germano à Igreja,

Trataram de o apresentar

Mons. Morais – o vigário

O sacramento foi dar.

 

O menino era sabido

E cedo foi estudar.

Dona Maria de Assis

Na escola São Gerardo

Alfabetizou o petiz.

 

No Sagrado coração de Jesus

E no Ginásio Ipuense

Fez os primeiros estudos,

Depois foi p`ra Fortaleza

E daí foi para o mundo!. 

No Julia Jorge e Farias Brito

Cursou o segundo grau

Letras, cursou na UECE[1]

Direito, na UNIFOR[2],

E apesar de muito bom,

Nunca quis ser o melhor.

 

Fez intercâmbio na França

Onde estudou o francês.

Com o Grupo de Tradições Cearenses

Visitou mais de uma vez

França, Suiça e Espanha.

Para o menino do Ipu,

Que alegria tamanha!

 

Outras ocasiões surgiram

Para ao exterior viajar

América do Sul e Europa

Destinos a desbravar:

Espanha, Portugal e Itália,

Puderam se destacar.

 

Fala bem o espanhol

E dessa língua é professor

Na Casa de cultura hispânica

Da Universidade Federal do Ceará

Foi onde ele estudou.

 

Trabalhou em agência de Turismo

E por 10 anos causas cíveis advogou.

Toda essa sua bagagem

Foi que lhe credenciou

P’ro  trabalho com turismo

Que ele nunca mais largou,

Abraçando muito cedo

A profissão de professor.

 

Para ser bom professor,

Continuou estudando:

Na Unifor

Planejamento turístico - especialização;

Mestrado na UECE:

Dos negócios turísticos a Gestão;

Agora em Geografia

Pela UNESP[3] é doutor.

 

Nos cursos de direito e de Turismo,

Na UNIFOR lecionou

E no curso de Turismo

Foi onde se destacou,

Em 25 anos de dedicação

À disciplinas como espanhol, ética e legislação,

Planejamento turístico,

Estágio e agência de viagens,

Nessa última, fazendo revolução.

 

Revolução na metodologia

Chamada interdisciplinar,

E as muitas viagens técnicas

Que orientou alunos a organizar

Para todo o nordeste, sul e centro-oeste

Cada ex-aluno ainda gosta de lembrar.

 

No CEFET[4] , hoje IFCE[5]

Também vem se destacando

Como professor de turismo

E como coordenador.

Na implantação do Ensino à distância

O curso de Tecnologia em Hotelaria

Como coordenador, implantou.

 

E junto ao CNPQ[6]

Também é pesquisador.

Turismo e hospitalidade

Merecem sua atenção.

Por isso, pesquisa e ensina,

Com grande dedicação

Esse assunto e tudo mais

Envolvido nessa ação.

 

Tem dois temas prediletos

Sei que livros vão virar:

Cemitérios e Igrejas

Está sempre a fotografar.

Cemitérios como espaços de potencialidade turística

E Historia eclesiástica do Ceará.

 

Mas em meio a tanto estudo

Também veio outra paixão:

Em 1988 Fatima Helena

Conquistou seu coração,

E dai outros amores ,

Os filhos dessa união:

Solon Neto e Pedro Henrique

Depois, Maria Vitória

“A filha do coração”.

 

Ao longo de tudo isso

outras causas ele abraçou:

No Grupo de Tradições Cearenses,

Muito novo ele ingressou.

E é grande dançarino,

O folclore o empolgou:

A dança cearense, Nordestina,

brasileira e internacional,

Especialmente a espanhola,

Ele dança, sem igual.

 

Foi assessor jurídico

E secretário executivo

Do Grupo de Tradições

A profa. Elzenir Colares,

Sua eterna presidente,

Reconhece essas ações.

 

Em entidades de classe

Também deixa a sua marca:

Colabora com a ABBTUR-Ce[7]

Desde a sua fundação

Com assessoria jurídica

Sem cobrar nenhum tostão.

 

Mas como reconhecimento

E gesto de gratidão

Essa Instituição

Pode lhe homenagear

Com o troféu Patativa

Criado para os que engrandecem

O turismo do Ceará.

 

É sócio da ADUNIFOR [8]

E já foi seu diretor,

É membro ainda da APESC[9]

ASSETECE[10] e SINASEFE[11]

E pra ele é galardão

integrar a AILCA[12],

como primeiro ocupante

Da cadeira 34,

Patrono Cônego Aragão.

 

Sentir-se reconhecido,

“Incentiva a gente”, comentou.

Sobre 5 menções honrosas

Da UNIFOR e do IFCE

Por TTCs[13] que orientou.

 

Sem apego a bens materiais,

Dele disso se aproveitam:

Mas reconhecimento não lhe falta

Acho que só na receita ($)...

Onde oferece seus préstimos,

Não tarda, a homenagem vem.

 

Do Grupo de Tradições Cearenses

Recebeu a Comenda do Mérito Folclórico.

No IFCE, foi patrono de concludentes

Do curso de Hotelaria.

E todas essas honrarias,

Recebe com carinho e alegria.

 

Mas nada disso o orgulha

Vive com tranquilidade,

Lida com o pobre e com o rico

Com a mesma simplicidade.

Jeans, camiseta e sandálias,

É a opção diária

Mas gosta também de terno,

Em grandes solenidades.

 

Às vezes deixa confusos

Seus pobres amigos mortais:

Com tanta simplicidade

É um “bom gourmet” e o apraz:

Um bom vinho,

Um bom cigarro,

Que também curte demais.

 

Sobre paixão? tem algumas:

Família, trabalho, livros...

E sente que isso é direito,

Que desse jeito é feliz!

Mas se bebe uma a mais,

Confessa que bem queria,

Experimentar a boemia...

E que disso era capaz...

 

È grande apreciador

Das coisas simples do povo,

Da cultura popular,

Da comida regional.

E quando quer relaxar,

Trata logo de mangar,

Dos amigos, é natural.

 

Os versos do povo seu

Declama como ele só,

Adora poesia matuta,

E não há ocasião

Que alguém peça e diga não,

Tem sempre um verso “de cor”.

 

Ele é muito diplomático

Centrado e perseverante,

Alguns, por não alcançar

Sua visão de futuro,

De ficar “em cima do muro” o acusam,

Mas ele nem se incomoda

Pois o futuro dirá.

 

O gosto pela cultura

Diz que aprendeu com seu pai,

Tem traços que me parecem

Vieram com o próprio nome:

Muita integridade e sabedoria

Colocadas sempre a serviço...

É um líder moderado,

“conciliador por natureza”.

 Solon, poeta e estadista grego

Era assim, isso é certeza!

 

Sua melhor coleção?

Afirma sem pestanejar:

É a de amigos queridos

Por longos anos unidos

Que consegue cultivar.

A outra eu sei: é de terço,

Pois tendo tantos amigos,

Precisa muito rezar.

 

È homem de muita fé,

herança de sua mãe!

É católico fervoroso,

E devoto de Maria...

A bondade e a caridade

Tenta aprender todo dia.

 

Tem dia que fica mesmo,

Sem um centavo no bolso.

Se alguém necessitado

Demandar dele essa ajuda

E tiver desprevenido

Pede a quem tiver por perto

E de algum modo decerto

Vai atender o pedido.

 

Tem uma grande tristeza

E emociona-se ao falar:

Tinha apenas 21 anos

Quando o pai foi “descansar”...

Mas foi tão boa a convivência,

Foi tanta coisa ensinada

Que tanto tempo passado

Nada deu para olvidar.

 

Entre as grandes alegrias

Uma é poder viajar

Conhece bem o Brasil

Quase todos os estados

Ele pode visitar,

E o Ceará, então...

Conhece 138 municípios

Dos 184

De sua constituição.

 

É isso, cara platéia

O que ora posso dizer

Desse amigo professor!

Findo essa honrosa missão

Com uma pequena oração,

Pedindo a Nosso Senhor

Que acolha os seus nobres pleitos.

 

Que a Mãe Santíssima abençoe

Esse seu filho e seu lar,

E que sua devoção,

Nunca lhe pareça em vão,

E só tenda a aumentar.

 

 

Obrigada!

Fortaleza - Ceará,  08 de Agosto de  2015

Salão Paroquial da Paróquia de Nossa Senhora de Lourdes

Maria de Fatima Aguiar

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

·         Tianguaense devotada é Turismóloga e professora Emérita de Turismo, tendo atuado principalmente na Universidade de Fortaleza. Mestre em Administração tem vasta experiência profissional na área do Turismo, com ênfase em Administração e atuação nas áreas de hotelaria e eventos. É Conselheira Nacional da Associação Brasileira de Bacharéis em Turismo, tendo bastante influência nas decisões da área do turismo em âmbito nacional. Poetisa nata tem vasta obra em versos, principalmente decantando sua querida Tianguá e o Ceará.



[1] Universidade Estadual do Ceará
[2] Universidade de Fortaleza
[3] Universidade Estadual Paulista
[4] Centro Federal de Educação Tecnológica, tual IFCE  .
[5] Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Ceará
[6] Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
[7] ABBTUR – Associação Brasileira de Bacharéis em Turismo, atualmente Associação Brasileira de turismólogos e profissionais do turismo
[8] ADUNIFOR – Associação dos Professores da UNIFOR
[9] APESC –Associação dos Professores do Ensino Superior do Estado do Ceará
[10] ASSETECE – Associação dos Servidores da Escola Técnica Federal do Ceará
[11] SINASEFE - Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica
[12] AILCA – Academia Ipuense de Letras Ciências e Artes.
[13] Trabalho de Conclusão de Curso

Mais artigos do Autor.