Poesias

Francisca Ferreira do Nascimento

 

Aí estão fincadas

No chão.

Casinha,

Grande, pequena,

Torta, reta.

Aí estão fincadas,

Enfileiradas,

Lado a lado

Nas margens das estradas.

Casinha,

Tão bela, tão livre,

Tão calma,

De taipa, de palha, de sapé,

Colorida, ou não

Aí estão fincadas no chão.

Na porta estão,

Seus donos,

Tão simples, tão felizes,

Sorrindo, só sorrindo,

E, ao sorrir, chega a esperança.

Casinha.....casinhas......casinha.

Aí estão fincadas no chão,

Lado a lado,

Soltas ou não.

Mais artigos do Autor.