Poesias

Maria José Taumaturgo Farias Aragão (Sinhazita)

 

Meu filho está morto

Meu coração se torce

E se contorce

Em convulsões de amor!

 

Meu filho está morto 

Meu coração se despedaça

E se estraçalha

Em contrações de dor!

 

Meu filho!

Fale, ria, sorria

Por favor!

Mas ele não fala, não ri

E nem sorri.

 

A sala onde o féretro se encontra

Eu volto

E me revolto

E brado 

E grito e suplico

Meu filho!

Mais artigos do Autor.