Poesias

Aldânia Maria Lima Soares Matos

 

Adoro te ver assim, me observando com um breve sorriso terno enquanto adormeço ou escrevo versos pra nós, filosofando a expressão de meus sentimentos que floresce e contagia nosso amor.

Gosto quando me abraça enquanto contemplo a paisagem deste lugar tão mágico, tão belo, tão nosso... E num doce e intenso beijo desnuda-me a alma... E com a doçura que lhe é peculiar, toma-me em carícias com tuas mãos fortes. E com teus gestos firmes ama-me como se eu fosse única e infinitamente sua. Nesse instante o mundo somos nós, você e eu entre o oásis que ilustra nosso cenário e na doce troca de olhares você me afaga os cabelos e me faz mulher.

Amo acordar num beijo, enquanto murmuras baixinho: - “gosto de te, te amo, você é tudo pra mim”.

E, nesta felicidade de cada dia que nasce eu me encontro em ti...

Ipu, 13 de Janeiro 2010         

Mais artigos do Autor.