Poesias
Natália Maria Viana Soares Lopes
Titular da Cadeira nº 14
 
D e v o l v e
Cantar contigo,
Embalar teu sono
É ternura
É desvelo.
As notas suaves da linda canção
Abrandam minh’alma
E alegram teu sono...
Eu canto baixinho
A música antiga
Guardada no fundo do coração.
Verso por verso,
Nota por nota
Eu desfio
cantando a linda canção:
“Devolve”...
me pedes para cantar
E eu canto.
Meu canto é suave,
cantiga dolente,
qual brisa ela passa
no mar do teu sono,
teu sono dormente.
 

Mais artigos do Autor.