Poesias

Maria de Lourdes Mozart Matins Moura

Titular da Cadeira nº 35

 

MÃE

Não posso questionar Deus

Mas como filha vou Te falar

E de logo agradecer

Esse ser sublime: a Mãe!

Fruto da Tua criação.

Seria definitivamente proibido

Que mães jovens fossem embora

Nem as mais velhas também;

Queria todas lúcidas e saudáveis

Comemorando seus centenários

Recebendo e dando amor.

 

Crendo na benevolência

e onipotência divina

de repente, sei lá...

Ele resolve esticar o tempo

A validade se torna infinda

E mães serão para sempre.

 

Lourdes Mozart, 11.05.2014

Mais artigos do Autor.