Poesias

Autor: Orleando Oliveira (Aluno do Curso Técnico de Guia de Turismo do Instituto Federal do Ceará - IFCe.)

O sertão de Ipu!

Nunca vi lugar mais seco 

Mais nunca vi lugar mais vivo

Entre as folhagens secas das árvores 

Existem vidas em ninhos

Nessa terra quente ainda brota sementes

Entre árvores secas há folhas verdes.

Vi gente bonita, feliz, humilde e forte

Vi o que diria Ednardo ser ‘pavão misterioso’ 

Vi a noite a lua prateada fazendo no céu clarão 

Bebi leite fresco e comi queijo feito por experientes mãos 

Andei até o rio sem encontrar água

Mais pisei no chão do sertão onde a fé traz chuva

Eu dormi no alpendre onde soprava vento fresco 

E melhor ainda, soprava alegria dos amigos

Manhã cedinho o sol vinha tímido 

Mais quando exibido, esquentava até a alma.

Fazenda Marruás em Ipu,

Tu és simples e simples é belo 

Trouxe-me felicidade e experiência 

A poeira que subia anunciava visitantes 

E quando voltávamos, a poeira que subia anunciava despedida.

 

Marruás, 16 de setembro de 2016

Autor: Orleando Oliveira (aluno do Curso Técnico de Guia de Turismo do Instituto Federal do Ceará - IFCE)

Mais artigos do Autor.