Discursos

José Solon Sales e Silva

 

COMEMORAÇÃO DO DIA MUNDIAL DO TURISMO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE BACHARÉIS EM TURISMO SECÇÃO CEARÁ - 2008

TROFEU PATATIVA

DISCURSO DE AGRADECIMENTO

            É com grande alegria que hoje me faço representar pelo meu filho Antônio Solon de Farias Neto neste dia de júbilo quando se comemora o Dia Mundial do Turismo e o Dia do Turismólogo. Alegria maior em receber esta homenagem da Associação Brasileira de Bacharéis em Turismo - Secção do Ceará. É com humildade que recebo esta honraria, embora entenda não ser merecedor de tanto carinho. Sei que nosso estado conta com pessoas mais merecedoras que eu para tamanha homenagem, entretanto, sinto neste prêmio um grande estímulo para continuar trabalhando na formação de profissionais cada vez melhores dos que os muitos que já estão no mercado. Precisamos e somos responsáveis por esta ação.

            Há exatos vinte anos, em 23 de setembro de 1988, criava-se em nossa cidade a então Associação Cearense de Bacharéis em Turismo, embrião da ABBTUR de hoje. Pioneiras abnegadas tiveram a ideia e a puseram em prática. Refiro-me a garra e competência das primeiras Turismólogas a atuar na profissão em nosso Estado. Trata-se de Socorro Abreu, Lourdes Rocha e Fátima Aguiar, que juntamente com o Turismólogo Bruno (desculpem-me não recordar seu sobrenome) além de outra Turismóloga, que hoje reside em Brasília. Aquela época na condição de Assessor Jurídico, fui convidado pela Lourdes Rocha para integrar este grupo de Turismólogos e juntos elaborarmos o Estatuto da entidade. Registrado e cumprido todos os preceitos legais, a Associação Cearense de Bacharéis em Turismo – ACBTUR era criada com cinco sócios efetivos e um sócio benemérito. Imaginem uma entidade congregando somente cinco profissionais? Pois foi assim que teve início esta saga de pessoas corajosas e despojadas que ainda tem muito a fazer doravante.

            Senti grande alegria quando se criou a Associação Brasileira de Bacharéis em Turismo e fui outra vez convidado para adaptar os Estatutos da ACBTUR para ABBTUR/Ceará. Ainda como Assessor Jurídico aceitei o pleito e mais uma vez desenvolvi o trabalho com afinco e muito carinho. Contribuir com o que se gosta e no que se acredita é uma ação que podemos realizar sem muito esforço e assim tenho feito pela ABBTUR/CE, pois, sobretudo acredito nos profissionais que venho ajudando a formar há vinte e dois anos.

            Não me considero merecedor desta honraria, pois penso que se faz mais pautado na generosidade e amizade que por próprio mérito. Desta forma desejo agradecer penhoradamente a Presidente da entidade, Turismóloga Rosana Lima, que como as pioneiras Socorro Abreu, Lourdes Rocha e Fátima Aguiar é uma mulher de fibra, que acredita no que faz e sobretudo é comprometida com a causa.

            Parabenizo a ABBTUR/CE pela ideia de criar o Troféu Patativa e assim reconhecer aquelas “personalidades que contribuem com a atividade turística do nosso Estado”, embora acreditando não me enquadrar como personalidade. Sou, sobretudo, um lutador e uma pessoa que acredita piamente neste Profissional singular - o Turismólogo.

            Gostaria muito de estar nesta tarde com todos vocês para comemorar, sobretudo o Dia Mundial do Turismo e o Dia do Turismólogo, entretanto encontro-me em viagem, desenvolvendo uma ação do Fórum de Turismo do Cariri, ação esta inadiável.

            No dia de hoje quem merece e deve ser homenageado são todos vocês Turismólogos, em nome de quem agradeço a honraria. E para homenageá-los trago aqui um poema da chilena Nobel de Literatura, Gabriela Mistral, que sintetiza muita a minha vida e creio também do profissional de turismo.

O Prazer de Servir

Toda a natureza é um serviço

Serve a nuvem, serve o vento, serve a chuva.

Onde haja uma árvore para plantar, planta-a tu.

Onde haja um erro para corrigir, corrige-o tu.

Onde haja um trabalho e todos se esquivam, aceita-o tu.

 

Sê o que remove a pedra do caminho

O ódio entre os corações e as dificuldades do problema.

Há a alegria de ser puro e a de ser justo

Mas há sobretudo a maravilhosa e imensa alegria de servir.

 

Que triste seria o mundo se tudo se encontrasse feito,

Se não existisse uma roseira para plantar, uma obra para iniciar.

Não te chamem unicamente os trabalhos fáceis.

É muito mais belo fazer aquilo que os outros recusam

 

Mas não caias no erro de que somente há mérito nos grandes trabalhos.

Há pequenos serviços que são bons serviços.

Adornar uma mesa, arrumar teus livros, pentear uma criança.

Sê tu o que serve.

O servir não é faina de seres inferiores.

Deus que dá os frutos e a luz serve.

 

Seu nome é “Aquele que serve”

Ele tem os olhos fixos em nossas mãos e nos pergunta a cada dia:

“Serviste hoje? A quem?

À arvore? A teu irmão? À tua MÃE?”

* * * * * *

 

Estou aqui sempre para servir a ABBTUR e aos Turismólogos.

Obrigado,

José Solon Sales e Silva

Auditório do CDL, Fortaleza(CE), 26 de Setembro de 2008

No Dia Mundial do Turismo e Dia do Turismólogo

 

Mais artigos do Autor.