Crônicas

Maria Silonildes de Mesquita

Titular da Cadeira nº 38

 

O Milagre da Vida!

Mais um dia se descortina na nossa jornada incrível da vida! Lá fora o sol já desponta jogando para o planeta terra seus primeiros raios. Como uma ordem Divina, a natureza toda se sacode, se engalana, pois é hora de recomeçar. Os pássaros em coro começam a cantar, dizendo para o mundo que o dia que nasce é um espetacular milagre. Às folhas e flores todas desabrocham para saudar o novo dia e dar continuidade ao seu trabalho de polinização, oxigenação e embelezamento do planeta.

Já nós, os humanos, não entendemos o maravilhoso milagre da vida! Sempre estamos a reclamar e procurando algo sobrenatural para chamar de milagre. Milagre nada mais é, que depois de uma noite bem ou mal dormida você poder acordar, caminhar, respirar, falar, pensar, alinhar pensamentos e executar tarefas. Pois temos visto muitos casos que alguém dorme e não mais tem o privilégio de acordar, ou se acorda não consegue mais andar, falar e por aí vai. Nós, uma boa parte, estamos sempre a procura de algo que venha justificar nossa insatisfação com a vida e além do mais sempre querendo contaminar os outros com o nosso azedume, pois não suportamos ver alguém feliz, grato e contente. Nunca nos contentamos com o que temos. Gostamos de complicar e tornar as relações e o mundo mais complicado. Sempre estamos procurando algo para reclamar e com isto esquecemos que viver é uma dádiva e um grande presente Divino. E é por conta de tanto desconforto com a vida, que muitos adoecem e sendo assim conseguem de verdade validar seu mau humor e suas reclamações.

Um dia, em visita a fazenda de um tio, conheci um certo anjo de nome Joaquina e tive a oportunidade de adentrar um pouco em sua intimidade e em seu dia -a -dia. Ela uma jovem Senhora, incrível e com o coração cheio de amor! Morando numa humilde casa, mas para ela, alí é seu palacete. Recebe com muito carinho todos que lá chegam. Sempre viveu a serviço do próximo e estes próximos é a família e parentes. Mas um dia casou e foi cuidar da sua fanzendola com o marido. Os dias foram sempre preenchidos pelo serviço da casa e o cuidado com os animais. Tempos depois o marido veio a falecer e ela ficou só, pois filho não tivera. Continuou sozinha a cuidar de tudo naquele sertão seco e árido. Mas para ela, ali é o melhor lugar do mundo!

Hoje mora com ela um sobrinho e ela o ama como se fosse filho. O sobrinho se casou e já deu para ela um netinho. E ela continua feliz em sua vida, acordando todo dia 4h da manhã para cuidar dos animais. Sempre está de bem com a vida, abraçando a todos que lhe procuram.É grata por tudo, não reclama por nada e nem fala mal de ninguém. E com isto nada lhe falta, porque o dinheiro é consequência do seu trabalho e sendo assim ela faz bom uso dele. Joaquina é uma pessoa de uma santidade ímpar e nos faz sentir que vale a pena acreditar no ser humano. Em contra partida, tem muita saúde, tanto física como emocional. Rezar eu nunca observei se ela gosta, mas sua vida já é uma oração.

E assim, em minhas andanças, gosto de conhecer pessoas com suas histórias  incríveis e que me levem a ser melhor e observar o quanto nós somos responsáveis por nossas cargas ou de felicidade ou mazelas . Cada um escolhe o que melhor lhe convém, mas sabendo que o preço destas escolhas será bem diferenciado. Quem vive com gratidão, sempre atrairá bênçãos sem medidas. Quem vive somente reclamando, de mau humor e se achando vítima de tudo, vai atrair para sí dissabores como; doenças, solidão, egoísmo, orgulho e pobreza de modo geral. A vida é como uma mesa redonda e bem-posta, escolha seu lugar e se sirva, mas nunca esqueça que estamos todos irmanados, em forma de mandala e que nada pode parar em você, sempre ao seu lado tem alguém esperando sua vez. Portanto nunca queira que tudo seja seu, que quando chegar a sua vez você dará ponto final. Esqueça os pontos finais e faça uso do ponto e vírgula e assim seremos mais felizes. Cuidando do outro sempre estaremos cuidando de nós. Vamos aprendendo na vida a lição do bambú , que é repleto de nós. Sozinhos nada somos, mas irmanados somos cheios de nós e seremos mais plenos e felizes!l

Fortaleza 24/12/2019

 

Mais artigos do Autor.