Crônicas

Maria Silonildes de Mesquita

Titular da Cadeira nº 38

 

SAUDADES DA MAMÃE !

Ah mãezinha, hoje amanheci com saudades tua.

Como queria poder ouvir a falar-me. Tinhas tanta sabedoria.

Teu olhar me desnudava, teus conselhos me acalmavam e redefiniam as minhas prioridades.

Davam-me a certeza que tudo daria certo. Eras o meu anjo blue.

Hoje tudo é diferente; já não tenho mais tua presença, nem teus conselhos. Se o dia é frio penso em ti e sozinha procuro aquecer-me. Ninguém substitui tua ausência, o teu amor maternal. Imagino quão sublime era o meu envolvimento contigo, quando em teu ventre!

Como foi gostoso e necessário passar nove meses ligada a ti por um cordão umbilical. Creio que neste período recebi todas as lições e amor necessários para ser forte e vencedora até o restante dos meus dias.

Quão maravilhoso foi o momento lindo e santo que passei a sugar nos teus seios, a seiva da vida, o alimento materno, que veio fornecer-me energia e calor para o corpo , alma e intelecto. É neste ato tão sublime do dar-se e receber, que nascem as mentes saudáveis, equilibradas e de cognitivo desenvolvido. Eu te agradeço mamãe, porque me deste um pouco de tudo isto .Portanto mãezinha, quero te dizer que mãe é salvação do mundo, escola de saberes diversos e doces afetos. É a pessoa que ajuda e influencia na construção do ser emocionalmente saudável. Te amo e sempre te amarei mamãe.

 

Mais artigos do Autor.