Crônicas

Titular da Cadeira nº 38

AS PERDAS NOS FORTALECEM !

          A vida nos mostra perdas desde a nossa chegada ao mundo! Mas como somos ainda tão imaturos e nada percebemos, também nada sentimos. Ao passo que vamos amadurecendo  e vamos percebendo o quanto as perdas nos perseguem. Começamos por perder o nosso lugarzinho confortável e quentinho na barriga da mamãe e depois quando mais crescidinhos, os nossos dentinhos de leite e isto acontece como primeiro ensaio para o fortalecimento do nosso caráter. A criança ao perder seu primeiro dentinho se acha feia,desmilinguida e diferente, mas os pais  a fortalece,fazendo brincadeiras que elevam a estima da criança, dizendo que logo outro dentinho mais lindo nascerá no lugar daquele. Falam para a criança que ela está ficando adulta e que precisa ter mais responsabilidade com os novos dentinhos que irão nascer, porque agora são permanentes. Já as crianças da atualidade, não mais precisam passar por esta perda triste e que nos deixa com a estima baixa, pois os odontólogos já criaram umas próteses para este momento. Mas também , estas crianças não terão tantas reservas e fortaleza emocionais como as crianças de antes. Portanto o seu caráter não será mais tão preparado para as perdas e por aí vai. Perder é coisa natural da vida, mas seja ela qual for mexe conosco, pois nunca estamos preparados para perder nada, sempre queremos somente ganhar e ganhar de alguém. Isto é fato muito importante para discutirmos em nossos seminários e no seio familiar. Quando se perde uma coisa naturalmente, até que o sofrimento não será tão frustante, mas quando se perde por força da ganância dos outros que levam a vida à quererem alargar suas fronteiras tirando os direitos do irmão, aí sim é cruel e revoltante. A cada dia as pessoas ficam mais focadas no ganhar, sem se preocupar que por trás deste ganhar tem muita gente que está perdendo. Perdendo seus direitos,sua auto- estima, seus amores, sua felicidade, sua paz,sua família,seu emprego e sua dignidade. Tudo isto por conta do desequilíbrio, da ganância e do egoísmo humano. Nos dias atuais temos que procurar maneira de como fortalecer nosso caráter, para que as doenças mentais não nos fragmente, pois a coisa não está fácil, o homem não mais aceita que o homem seja o centro do universo. Agora é a vez de caçar o homem, perseguí-lo até exterminá-lo . Pois as leis estão cada dia mais cruéis, tributos pesados estão sendo colocados sobre o homem e com isto a tendência são as doenças mentais aumentarem  no ser humano. Temos que buscar fortaleza. Pois diante tudo isso não há como não sofrer ou não se preocupar. O apoio das pessoas é relativo e passageiro, pois todos precisam de apoio. Temos mesmo que procurar forças é dentro de nós mesmos, onde foi depositado lá na nossa infância uma bagagem de otimismo e incentivo à vida pelos nossos pais, aí onde você vai lembrar daquele dentinho que você perdeu e superou e viu que outro nasceu em seu lugar. Agora se em vez disso você não teve uma base forte para hoje se agarrar, aí nada feito, tudo irá se desmoronar, o seu caráter não foi forjado com base sólidas, a árvore não tem raízes fortes fincada ao chão, a criança foi muito mimada e sem nenhum preparo para as perdas e lutas. Por isso que tem pessoas que suportam e se sobressaem de uma tragédia, outras se sentem somente injustiçadas. negadas. Apesar de ser psicanalista, não acredito muito que o outro  possa me colocar em um lugar onde possa me sentir livre das perdas ou onde possa ficar melhor, eu acredito que a força está dentro de cada um e que temos que buscar crer no Deus supremo e pedirmos fé para convivermos e driblarmos as perdas ou por outro lado, para aquelas pessoas que não acreditam em Deus, que busquem acreditar no amor, nos afetos e na visão de nossa transcendência, pois somos partes de um grandioso ciclo vital, que é a própria natureza. E dentro deste ciclo somos grandes e necessários e isto nos faz ver que aqui nada se perde e que tudo se transforma. Com isto vemos que a vida é um presente e que vale a pena lutar por ela com a esperança de dias melhores.

           

Mais artigos do Autor.