Contos

Francisco de Assis Martins

Titular da Cadeira nº 15

HISTÓRIAS DO PROF. MOACIR TIMBÓ

 

Prof. Moacir era um intelectual. Profundo conhecedor de Linguística. Filólogo, Poliglota vivia para as Letras e para Educação.

Fundou aqui no Ipu, uma Escola que se chamou por muito tempo de Ginásio Ipuense, já extinto. Sabemos todos que essa instituição muito contribuiu para formação de nossos jovens.

Certa vez conversando com o Sr. Raimundo Lopes, o da Sombrinha. Na conversa inicial que tiveram resolveram ir até à Estação Ferroviária assistir a passagem do Trem de Passageiro ato costumeiro de todo bom ipuense naqueles tempos.

Rumaram os dois para Estação. No caminho o Sr. Lopes avisa para o Professor em epígrafe que vai viajar PARA Fortaleza e se colocava a disposição para qualquer coisa que o Prof. Moacir quisesse ele estava às ordens. Mas, Moacir estava pensando no momento era receber os Jornais vindos de Fortaleza, a revista, era O Cruzeiro, o Jornal O Povo, Correio do Ceará, Unitário, enfim como todo bom intelectual gosta sempre da boa leitura.

Raimundo em conversa fala outra vez que vai PARA Fortaleza e faz a mesma pergunta ao professor.

Prof.Moacir diante de tanta insistência do R.Lopes, pergunta;

Raimundo você vai viajar quando?

Ele responde amanhã Segunda – Feira e voltarei na Sexta.

Moacir dá uma ligeira risada e diz:

Raimundo quando a gente vai para residir dizemos: eu vou para Fortaleza, e quando vamos apenas passar uns dias assim como você, dizemos: eu vou à Fortaleza.

Raimundo Lopes não gostando nada da resposta, pois o seu semblante mudara totalmente e de imediato diz:

Seu Moacir eu não sei se lhe mande à Merda ou pra Merda

Mais artigos do Autor.