Artigos

Lourdes Mozart Martins

 

Loira desposada do sol ela não é. Esse título é da nossa Fortaleza. Nem a loura da Brahma.

Em compensação ela é da linhagem de Iracema, tem no sangue o espírito ousado da índia que

mexeu com o coração do guerreiro branco. O seu guerreiro se chama Djalma.

Ora contemplava as verdes matas da Ibiapaba e a sua cachoeira esplendorosa e num piscar de olhos mergulhava na lagoa de Messejana.

Inimaginável?  Não!   Coisas do amor, coisas da mente poética do escritor.

Assim é a nossa Lucila, a loura do Ipu, cidade que para os olhos dela não existe outra melhor,

nem mais bonita. Lucila é guerreira, é persistente, conciliadora.

Quando usa o substantivo “gente” é sinal que vem coisa, mas o recado é dado de forma prudente e com sabedoria.

Nem sempre é entendida, mas faz parte do jogo em qualquer grupo de humanos.

No fim tudo dá certo.

Dá tão certo que vem coordenando o Coral Harmonia há 10 anos e como já disse o nosso regente, por mais de uma vez, essa função é mais importante do que a própria regência. Encontrar pessoas com o perfil de líder é difícil.

Lucila, queremos lhe dizer que o Harmonia para nós é a continuação das nossas famílias.

Nos reunirmos todas as semanas é muito prazeroso. Nos divertimos, nos confraternizamos e creia, até cantamos.

E por falar em cantar,  Deus lhe privilegiou com uma voz maravilhosa, embora muito  aquém da minha, na avaliação do  regente.

Nossas viagens se transformam em momentos inesquecíveis, assim  como as nossas confraternizações de final de ano. A seresta que fizemos em Ouro Preto ela reproduziu numa tela e presenteou o nosso querido regente, Gonzaga Leite. Alma de artista.

Estamos retribuindo em pequena dose tudo o que você, à frente do Harmonia tem nos proporcionado de bom ao longo de uma década.

Que venham mais anos, não vou estipular muitos porque pela Tetê, Raimundinho, Lobo e especialmente por mim...  a coisa ta é feia.

Que venha Maceió, que venha Buenos Aires, que venha novamente Conservatória e Ouro Preto estaremos sempre afinados e harmoniosos para levar o nosso canto e o nosso encanto.

Receba de todos nós o nosso abraço de gratidão.

Que Deus nos abençoe sempre.

                                                                          Fortaleza, 16 de setembro de 2015

 

Mais artigos do Autor.