Artigos

Maria de Lourdes Mozart Martins Moura

 

Telma querida,

Lendo o teu livro “Pensando Alto” viajei contigo na tua vida. Andei nas tuas veredas e naveguei nos teus rios. Sorri, chorei e me emocionei. A tua linguagem é simples, objetiva, sem rodeios.  Nele a gente sente e vive contigo todas as etapas da tua vida.

 Cheguei a muitas conclusões: És batalhadora, responsável, sincera,  sonhadora,  generosa, para ficar apenas nesses atributos.

O tempo te ensinou a ser órfã dos teus próprios sentimentos. Esse mesmo tempo colocou em ti o riso de volta.

Com a Maria dividiu o sofrimento de um câncer na mama.

 Ainda adolescente, ouviu gritos fortes da tia Fair no nascimento do sexto filho e para a mesma tia Fair bateu palmas nos seus 90 anos.

 Infância feliz, mãe cuidadosa e pai professor e ídolo.

Filhos, noras, genro, netos são teus esteios.

O amor por Manoel, incondicional, transcendente,  por uma década te fez a mais feliz das mulheres.  A sua partida quebrou o teu coração, mas como fênix renasceu, ressurgiu, recomeçou.

Tu és é como um cacto, filho da terra agreste. Ele acumula água para sobreviver e tu  acumulas forças  para continuar.

Presidente da AFAI, buscando soluções para a nossa terra, Ipu. Membro da AILCA, sei que a tua passagem por lá será valiosa.

‘A vida é uma festa. Não podemos nunca parar’. Palavras tuas. e eu acrescento : “Temos que sonhar para não parar de caminhar”.

Agora que te conheci mais, mais eu te admiro.

Lourdes Mozart Martins

 

Mais artigos do Autor.