Artigos

Abilio Lourenço Martins


Zelazowa Wola, Polônia, 1? mar 1810  -  Paris, 17 out 1849

          * * * * * *

 A vida de Chopin foi curta, intensa, cheia de triunfos e momentos maus, de intenso trabalho e de sonhos não realizados.

Foi um menino prodígio. Aos sete anos, e apesar de estudar música há pouco tempo, compôs suas primeiras obras. Aos oito anos deu seu primeiro concerto. Teve um percurso parecido com o de Mozart. Este e Sebastian Bach eram os seus grandes ídolos. Não gostava das músicas de Beethoven. Achava estridente aos ouvidos.

Aos 20 anos, em razão da revolução e invasão dos czares russos na Polônia, causando ao país uma situação por demais conturbada resolveu ir para a Europa Ocidental aperfeiçoar o seu indiscutível talento musical.

Após uma rápida passagem por Viena, fixou-se em Paris onde a sociedade aristocrática e os círculos intelectuais lhe abriram largamente as portas. Era, na verdade, muito inclinado às artes. Além da música desenhava bastante bem e gostava de teatro e da interpretação de personagens.

A sua chegada à Paris foi um acontecimento. Os seus concertos eram lotados tanto pela presença da alta sociedade como pelos jovens artistas. Os aplausos ensurdecedores eram insuficientes diante de tanto entusiasmo. Logo se tornou o xodó dos círculos aristocráticos.

Entretanto, essa comoção não o deslumbrava. Aceitava com prazer, tão-somente. A graça espiritual que emanava de si tornaram-no uma das pessoas mais admiradas nos salões parisienses.

Tinha um temperamento melancólico. A sua vida amorosa está centrada em três mulheres: a primeira, um amor da juventude, Constância Gladkowska, cantora;  a segunda foi Maria Wodzinska, irmã de dois jovens exilados poloneses que, como ele, viviam em Paris;  a terceira e talvez a mais importante foi a escritora George Sand que lhe fora apresentada em 1836 pelo grande músico e compositor Franz Liszt.

George Sand era uma mulher emblemática que escandalizara Paris com seu charuto e calças compridas. Mas foi com ela com quem Chopin conviveu por nove anos um relacionamento conflituoso. Mas foi também, nesse período, que Chopin compôs as suas obras mais importantes, principalmente em Maiorca, na Espanha, quando tiveram por alguns anos em busca da recuperação da sua saúde.

Todas as músicas do compositor incluem piano e a maioria delas é apenas para esse instrumento. Não é eclético. Sua arte é altamente pessoal. A personalidade artística desse homem fraco e tuberculoso era tão forte que tudo em que tocou se tornou inconfundivelmente seu.

Sua técnica refinada e sua elaboração harmônica vêm sendo comparada historicamente com as de outros gênios da música, como Mozart e Beethoven, assim como sua duradoura influência na música até os dias de hoje.

Abilio, maio 2015.

Mais artigos do Autor.