Artigos

Do livro "Ipu do meu xodó

Autor: João Mozart da Silva (Mouzinho)

“Jornal Correio do Norte – 1918

            Sob os auspícios de intelectuais da terra, foi fundado no dia primeiro de janeiro de 1918, para circular na cidade de Ipu, um jornal hebdomadário, com oficina tipográfica própria adquirida no município de Sobral, e com trabalhos editoriais a cargo de Abílio Martins, Thomaz de Aquino Corrêa, Chagas Pinto, o coronel Manoel Dias Martins e J. Bessa. A ideia nasceu da cabeça de Abílio, de pronto aplaudida por seu Thomaz. Tudo ficou assentado durante reunião entre essas duas personalidades.

            O jornal Correio do Norte, que circulou por quatro anos (em 1922 suspendeu suas atividades), foi instalado no pátio onde funcionou a antiga Casa Mimosa, pertencente a Oswaldo Araújo, vizinho da residência de Murilo Mota, esquina com a travessa Ze lourenço, com frente para a praça. Dois anos depois aconteceu a mudança do jornal para a pracinha de São Sebastião, no prédio onde residiu o padre Feitosa.

O corpo gráfico era assim constituído: Francisco das Chagas Paz, gerente-comercial; Francisco Campos Milcomar e Gescy França, tipógrafos  e compositores, provenientes de Sobral. Havia ainda dois meninos, arrebanhados para aprendizagem no manuseio dos tipos: Francisco Mariano de Mesquita (Peba) e José de Oliveira Pombo (Zé Pombo).

            O jornal tinha seu formato de tamanho regular, com quatro páginas. Somente uma vez por ano, na data de aniversário, tinha edição ilustrada, com maior número de páginas. Foi no Correio do Norte que aprendi a arte tipográfica.

Mais artigos do Autor.